10/05/2016  |  Ações, Blogueiras, Decoração, Destaques, Entrevista, Eventos
Coletivo Minissaia entrevista arquiteto Alex Galletti no Iberostate

ibero1

Tendo como cenário o estonteante Iberostate, complexo residencial do grupo Iberostar – Praia do Forte, o Coletivo Minissaia realizou no ultimo dia 30 de abril mais uma edição do projeto, desta vez tendo como convidado o arquiteto e urbanista Alex Galleti, um grande nome do segmento, sócio fundador da 3A do Brasil Arquitetura e presença constante em eventos de arquitetura espalhados pelo Brasil.

ibero3
Com a presença de blogueiros, jornalistas, profissionais do ramo e convidados do complexo, Alex respondeu a questões sobre arquitetura e design, construção civil, novidades do setor, além de assuntos polêmicos como CasaCor e sobre qual o limite de atuação entre arquitetura e decoração. Tudo isso com um tom descontraído e com direito a apreciar a calorosa recepção que o empreendimento preparou para os convidados, com direito a um Almoço Mediterrâneo, assinado pelo complexo.

ibero2

Aproveitando a oportunidade, queria deixar registrado o apoio da Contexto Moda Criativa, que presenteou nosso convidado com uma camiseta linda e ao site Dois Terços, pela cobertura fotográfica. Gratidão aos nossos parceiros e apoiadores do Coletivo Minissaia. Quer acompanhar nosso conteúdo e as próximas edições, segue a gente no Instagram! O perfil é o @coletivominissaia.

Fotos: Genilson Coutinho

27/04/2016  |  Ações, Agenda, Blogueiras, Campanhas, Comportamento, Destaques, Entrevista
Coletivo Minissaia Pocket entrevista Gabriela Cruz no Projeto Universo Urbano do Shopping Piedade

CMS5
{Coletivo Minissaia e a Blogueira convidada Letícia Santana (Borboleta Vintage)}

Um dos grandes privilégios da profissão de jornalista, pra mim, é ter a oportunidade de entrevistar pessoas pelas quais você nutre uma certa admiração. É aquele momento em que você está ali frente a frente com uma pessoa que é uma referência seja no âmbito pessoal ou profissional, aquela pessoa que você quer ser quando crescer, sabe? Foi essa sensação que tive quando entrevistei a grande profissional do jornalismo baiano Gabriela Cruz – Editora do Caderno Bazar do Jornal Correio – na edição Coletivo Minissaia Pocket, que aconteceu no último sábado (23 de abril) no Shopping Piedade.

CMS3

{Gabriela Cruz – Entrevistada do Coletivo Minissaia}

Esta edição do Coletivo Minissaia, que contou com a participação de Letícia Santana (Borboleta Vintage) como blgueira convidada, faz parte do Universo Urbano, projeto de moda do Shopping Piedade que tem a curadoria da Produtora de Moda Tininha Viana e exalta o conceito do street style, com as referências de moda e comportamento que vêm das ruas. A programação conta com um ciclo de ações, talk-shows e oficinas que acontecem na loja conceito localizada no L2, concebida especialmente para abrigar o projeto.

CMS2

Olhos e ouvidos atentos e casa cheia para prestigiar esta iniciativa bastante enriquecedora que faz movimentar a cena fashion da capital baiana, tendo como objeto a experiência de profissionais de diferentes áreas de atuação. Nossa entrevistada explanou uma discussão sobre mercado de trabalho, comportamento dos leitores, experiências na cobertura de grandes eventos de moda Brasil a fora e, como não poderia ser diferente, sobre a forma de se vestir dos baianos que, segundo ela, apresentam elementos marcantes e uma forte personalidade na hora de criar suas produções.

CMS4
{ Tininha Viana, Gabriela Cruz e Duda Baleeiro (Adm Shopping Piedade)}

A experiência do Coletivo Minissaia com o Projeto Universo Urbano foi ainda mais completa: as cinco blogueiras que fazem parte do Coletivo garimparam, sob os olhares atentos do stylist Junior Bonfim e do produtor Rodrigo Almeida, dicas de produções urbanas apresentados em roupas e acessórios, que são excelentes dicas para quem quer montar produções com muita bossa e personalidade. É só ficar de olho nas redes sociais (Facebook e Instagram )do Shopping Piedade e acompanhar estas preciosas dicas!  E você também pode acompanhar toda a programação do Projeto Universo Urbano através do site wwww.shoppingpiedade.com.br

Fotos: André Oliveira | Divulgação

27/01/2016  |  Destaques, Entrevista, Tatuagens
Sutiã de Bolinha Entrevista: Luana Dórea

Quando se fala em tatuagens em Salvador, Luana Dórea é um dos principais nomes que se ouve. Seja pelos traços característicos de uma exímia e talentosa artista plástica ou pela herança artística – Luana é filha de Bingha, um dos maiores tatuadores do Brasil – ela tem conquistado seu espaço profissional com muito talento e precisão – literalmente. O seu espaço de trabalho, localizado no conhecido Bingha Studio, chama atenção pelos detalhes tipicamente femininos, mas seus traços marcantes e ao mesmo tempo delicados entregam a sua trajetória profissional: Apesar das boas referências, Luana Dórea conquistou uma legião de fãs e clientes por mérito próprio. Conheça um pouco do trabalho dela através deste bate papo exclusivo.

LuanaDorea

Sutiã de Bolinha: Com quantos anos você fez a sua primeira tatuagem?

Luana Dórea: Com 17 anos, uma estrelinha no pulso, que meu pai fez!

SB: É impossível falar de tatuagem aqui em Salvador sem lembrar-se do seu pai, Bingha, um dos nomes mais requisitados e reconhecidos. Como foi o seu caminho até virar tatuadora? Rolou muita influência ou foi uma escolha natural?

LD: Desde criança sempre convivi com as centenas de desenhos e lápis de cor espalhados pela casa. Tenho desenhado a vida inteira, e me formei em artes plásticas na UFBA. Acho que, no fundo meu pai sempre esperou que eu fosse seguir os seus passos, por isso sempre estimulou o meu lado artístico. Abraçar a tatuagem foi algo natural.

SB: Você já sofreu algum preconceito por conta das várias tatuagens? E por ser mulher e ser tatuadora?

LD: Nunca sofri nenhum preconceito por causa disso, mas as pessoas costumam me aconselhar a não fazer mais, porque já tenho muitas! Ser  mulher e tatuadora sempre causa um certo espanto em algumas pessoas. Muitas delas vêem meus trabalhos e duvidam que tenham sido feitas por uma mulher. Mas as mulheres estão ganhando cada vez mais o seu espaço nessa arte, e eu espero contribuir com isso!

LuanaDorea_Ateliê2
{ feminilidade é a marca registrada do seu espaço de trabalho, localizada no Bingha Studio}

SB: Quantas são ao todo? Pretende fazer mais?

LD: Sempre perco as contas, mas acho q são em torno de 17! Lógico que pretendo fazer mais!! Ainda tenho muitas idéias e planos para novas tattoos!

SB: Como você as escolhe?LD: Minhas tattoos são baseadas em coisas que eu gosto, como referencias de desenhos animados e livros, e imagens que acho fofas. Gosto bastante de desenhos femininos e delicados.

SB: O que te inspira na hora de desenhar?

LD: Músicas que ouço, livros que leio, mangás e animes e obras de artistas que admiro. Adoro contos de fadas, temas de piratas e princesas, coisas desse tipo!

SB: Como você se mantém informada e atualizada com o que esta acontecendo de novo no ramo?

LD: Estou sempre pesquisando o tema na internet, e a timeline do meu instagram tá sempre cheia de tatuadores!

 SB: Com quantos anos decidiu que queria seguir os caminhos do seu pai na tatuagem.

LD: Não sei ao certo dizer com quantos anos isso aconteceu, mas acho que me estabeleci na profissão após a minha formatura na faculdade de artes.

LDTattos
{ algumas tatoos feitas por Luana Dórea. Créditos: Instagram @luanadorea}

SB: Como você analisa o mercado de Salvador no ramo da tatuagem?
LD: O mercado cresceu muito, hoje temos muitos studios de qualidade e artistas muito bons e especializados. Inclusive muitas outras mulheres na área!

SB: Seu publico é predominantemente feminino ou é dividido?
LD: Eu diria que o meu público é 60% feminino. Acho que o fato de eu ser mulher encoraja o público feminino. Mas adoro atender os homens, pois eles em geral fazem mais tattoos em tamanhos maiores, onde eu posso expressar um pouco mais da minha arte!

SB: Saberia dizer aproximadamente quantas tatuagens já fez?
LD: Impossível dizer… Na minha sala do studio eu guardo muitos dos desenhos que já fiz, e acabei preenchendo uns 4 ou 5 murais com os desenhos mais legais!

SB: Planos de carreira? Sei que você viaja muito e tem um irmão que tatua fora do país… Pensa em sair de Salvador?
LD: O Diego, meu irmão mais velho, trabalha num studio em Zurique, e está fazendo o maior sucesso! Gostaria muito de trabalhar fora, mas ainda acho que preciso melhorar muito o meu trabalho e o meu portfolio antes de tentar uma carreira internacional. Ainda tenho muito a aprender!

LuanaDorea_momentos
{Luana e seus instrumentos de trabalho; tatuando o pai Bingha e exibindo seus lindos desenhos}

 

Fotos: Camila Gonzaga | Reprodução Instagram @luanadorea

Serviço:
Luana Dórea Tatoo Artist | @luanadorea
Bingha Tattoo Studio Av. Marques de Leão, 156 – Barra
(71)3264-5322
Salvador- Bahia

04/11/2015  |  Acessórios, Destaques, Entrevista
Made in Bahia: Os acessórios primorosos do Ateliê 2

Depois de muito ensaio, finalmente estou dando start em uma ideia antiga aqui para o blog, de dedicar um espaço para falar de marcas e produtos genuinamente baianos, usando esta maravilhosa ferramenta que é a internet para mostrar para muitas pessoas,o que a Bahia tem – literalmente. Esta oficialmente no ar a “Made in Bahia”, uma sessão fixa do Sutiã de Bolinha que vai contar histórias de sucesso, empreendedorismo, ousadia, criatividade e inovação. Vamos começar com uma história muito especial, falando um pouco da trajetória de uma empresária de sucesso que eu tive o prazer de conhecer através do Sutiã de Bolinha, logo no início de tudo.

atieliê2

Suzette Imbiriba (34 anos), comanda o Ateliê 2 há apenas dois anos, mas atua no ramo de confecção de acessórios há 15 anos, dedicados tanto com comercio varejista, como ao atacadista. Formada em Administração de Empresas pelas Universidade Católica do Salvador, e MBA em Gestão Empresarial na Universidade Federal da Bahia, Suzette imprime seus valiosos anos de experiência em um conceito que garante o sucesso de qualquer negócio: “O meu diferencial é a qualidade das peças, tanto no acabamento, com na matéria prima”, disse.

ateliê2_3

Após algumas experiências no comercio varejista, Suzette hoje dedicar-se apenas ao comércio em atacado, atendendo os clientes no ShowRoom da Ateliê 2, com hora marcada e um atendimento exclusivo e atencioso. Vamos conhecer um pouco mais sobre a marca? Confira a entrevista abaixo.


SB: Conta como surgiu o Ateliê 2?
SI: O Ateliê 2 surgiu da vontade de focar meu trabalho na forma como eu sempre acreditei, criando peças exclusivas, de boa qualidade e justo custo x benefício, comercializando-as apenas em atacado.

SB: Ateliê 2 é uma marca…
SI: O Ateliê 2 é uma fábrica baiana de acessórios em couro que desenvolve peças com design exclusivo e as comercializa apenas em atacado tanto para pessoas físicas quanto jurídicas. Nossa fábrica e showroom ficam localizados no bairro do Rio Vermelho. O atendimento ao cliente ocorre de forma individualizada, com hora marcada e realizado por mim mesma, através de agendamento.

SB: Por que resolveu focar no apenas nas vendas em atacado?
SI: Já tive a experiência de trabalhar com o público varejista e o público atacadista. São duas formas completamente diferentes de se trabalhar e sempre achei que fazer os dois ao mesmo tempo gerava um certo desconforto aos clientes atacadistas. Além disso a produção industrial sempre me fascinou. Por isso, optei por focar no atacado.

a10

SB: Você participa de eventos em outros estados e/ou vende suas peças para outros estados. Se sim, qual diferencial tipicamente baiano não pode faltar nas peças do Ateliê 2?
SI: Participamos de eventos fora da nossa cidade, como no Rio de Janeiro e São Paulo. São feiras atacadistas, e de pronta entrega. Além disso, vendemos para todo o Brasil através das redes sociais. Em breve estaremos atuando no e-commerce, pois o nosso site já está em construção. O nosso maior diferencial é o acabamento e cuidado na produção de nossas peças, que passam por rigoroso controle de qualidade ao saírem da produção.

SB: O público masculino é um grande diferencial de mercado absorvido por sua empresa. Como pensa na coleção para os homens?
SI: Encontramos no público masculino uma oportunidade de negócio. Cada vez mais vaidosos, os homens estão consumindo moda como nunca visto antes. A coleção masculina sempre parte do ponto de vista da praticidade. Os modelos não podem ser difíceis de serem “vestidos” e devem possuir design e estilo marcantes.

SB: O que podemos esperar para o verão da Ateliê 2?
SI: O verão do Ateliê 2 vem cheio de cor e com muitos elementos do mar impressos nas peças (conchas, buzios, estrelas do mar…). Além disso, o estilo boho permanece na nossa coleção. As peças mais neutras e clássicas são atemporais e estão presentes em todas as coleções.

SB: Por enquanto, dedica-se apenas aos acessórios, pretende ampliar a Ateliê 2 para outros mercados? Roupas, por exemplo…
SI: Além das pulseiras, colares e cintos, temos a linha home também, composta por itens como argolas para guardanapo, porta copo e jogo americano, todos em couro, nossa principal materia-prima. Temos como projeto a ampliação do nosso mix de produtos, todos dentro do universo do couro.

Confira na galeria de fotos mais detalhes do Ateliê 2:

Serviço:
Showroom: Rua Lucaia, Ed. Empresarial Lucaia, sala 404 – Rio Vermelho.
E-mail: atacadista@atelie2.com.br
Tel: (71)3037.3407 ou (71)3037.6407
Whatsapp: (71)8179.2809
Facebook: Ateliê 2
Instagram: @atelie_2

04/11/2011  |  Acessórios, Dicas, Entrevista
Chapéus: Sofisticação e Atitude
O costume britânico de usar chapéus em atividades sociais  foi um dos fatores que contribuíram para que  Kate Middleton virasse referência de estilo para muitas mulheres. Desde que se casou com William, e começou a fazer aparições públicas desfilando seus lindos modelos de fascinators (como mostrei aqui) acessórios assim começaram a aparecer nas listas de opções de figurino das fashionistas.

Navegando pelo blog de Paula Magalhães, encontrei fotos dos bastidores de uma entrevista* com a especialista em chapéus Licia Reis, onde ela aproveitou para provar alguns modelos. Dos clássicos aos modernos. Adorei as opções e acho muito que são peças que deveriam ser mais usadas (claro, que só em ocasiões apropriadas), pois agregam charme, sofisticação e até modernidade à produções mais elaboradas. E mais, o perfume retrô/vintage do estilo de Paula, combinou perfeitamente com as peças. Olha que lindas as fotos! 

* A entrevista foi publicada na última edição (30/10/11)  do Caderno Bazar, no Correio*

Fotos: Angeluci Figueredo | Montagem: Sutiã de Bolinha

Para ver mais fotos, clique aqui

O que vocês acharam?